Após dois anos em queda, contratações no alto escalão mais que dobram

Fonte: Estadão

Depois de dois anos de queda, as contratações para o alto escalão mais que dobraram ao longo de 2017.

De janeiro a setembro, o salto foi de 113% em relação ao mesmo período de 2016, segundo levantamento da consultoria EXEC, especializada em capital humano.

O desempenho deste ano superou, inclusive, o de 2014, antes da crise no Brasil, com expansão de 54% no total de altos executivos contratados. O setor mais ativo foi o de agronegócios, que respondeu por 21% das contratações.

Troca. Do total de movimentações na alta cúpula, 90% das vagas foram substituição de posições. Na média, as remunerações ofertadas encolheram 30% ante os valores pagos em 2014. A pesquisa considerou mudanças em 155 posições de diretor financeiro (CFO), respondendo por 75% das vagas, e presidente (CEO, com 25% das posições).