Diversidade é uma “ferramenta” poderosa para alcançar o sucesso e transformar o mundo.

A diversidade é uma real e poderosa “ferramenta” de transformação e diversos estudos já comprovaram isso. Sair da zona de conforto nunca foi tão necessário.

 

 

É clara a necessidade de mudar nosso ambiente de trabalho por meio da criação de equipes diversas, compostas por pessoas com mentalidades, com experiências e com perspectivas diferentes das nossas, para que assim, seja possível identificar novas dores, oportunidades, conquistar novos mercados, criar novos produtos e soluções inovadoras e passar de forma mais rápida por momentos de crises.

Então, o que é necessário para se tornar uma empresa diversa?
A jornada é longa, mas buscamos listar alguns pontos principais e que são recorrentes em nossas conversas com líderes de RH no brasil e no mundo.

 

– Comprometimento genuíno   

Para que qualquer outro passo dessa jornada realmente seja efetivo, é preciso que a liderança esteja genuinamente comprometida com essa mudança. “Seu time te conhece, se você não for genuíno. Assim, você não vai inspirar e se não inspirar não vai gerar a mudança almejada.” Esta tem sido uma fala recorrente de diversos líderes que temos escutado em nossas interações. Um outro fator importante dessa genuinidade é que, quando você é genuíno você se abre a possibilidades e esse é um passo essencial nessa jornada.

 

– Experiências variadas

É preciso que lideranças e recrutadores pensem fora da caixa e tragam diferentes tipos de talentos nos processos de recrutamento (recrutamento afirmativo), inclusive para Conselhos. Importante notar que a diversidade possibilita a interação entre diferentes pontos de vista, caso contrário, se todos possuem as mesmas experiências, background e vivências, claramente as decisões serão as mesmas, pois não há diversidade e, no mínimo, a criatividade será limitada.

 

– Criar um ambiente de colaboração

Se as pessoas não estiverem dispostas a compartilhar entre si, é totalmente irrelevante ter um time diverso. Para fazer com que essas pessoas colaborem, o primeiro passo é fazer com que elas se sintam confortáveis ​​e confiantes. Criar então uma rotina de squads, de feedbacks construtivos, de coach / mentoria deixa o ambiente de colaboração mais leve, mais saudável e os resultados visivelmente são impulsionados.

 

– Liderança é a chave

É papel do líder guiar o seu time ao destino certo. O líder moderno – o que chamamos de líder digital – deve ter a capacidade de criar oportunidades para a criatividade e estimular a cultura do erro, ou seja, do aprendizado ao fazer! Essa liderança também terá o desafio de fazer as perguntas certas e nutrir estrategicamente o trabalho em equipe, baseado sempre, no respeito e na colaboração, tornando-se um líder inclusivo. Se apaixonar pelo problema, não pela solução, é a chave para a liderança moderna.

 

– Paciência

Por último, mas não menos importante, quando falamos de equipes diversas ainda estamos falando de algo novo, então, naturalmente esse processo vai exigir um período de adaptação por parte de todos os envolvidos, mas depois, essa união tem o poder de trazer ideias inovadoras para resolver problemas reais e iminentes das empresas e da sociedade como um todo.

 

Como você pôde ver, ter um time diverso é fundamental. Não é mágica, é ciência. E traz lindos resultados!  Nós da EXEC já iniciamos esta jornada, em nosso time, em nosso Conselho e em nossos processos junto a clientes e, estamos dispostos a compartilhar nossa experiência, erros e acertos…seguindo nosso propósito de impactar líderes para transformar o mundo.

Últimas notícias

Receba as novidades
em seu e-mail

Ao informar meus dados concordo com a Política de Privacidade