Repasse solidário

Fonte: Isto É Dinheiro

A estruturação de Conselhos Consultivos para empresas já é uma realidade no Brasil. A EXEC, que foi pioneira na consolidação de conselhos em dezenas de empresas, realiza pela primeira vez um projeto para o 3° setor e foi destaque em reportagem da coluna Sustentabilidade da revista Isto É Dinheiro.

Ao ter um filho diagnosticado com síndrome de down, o casal Marina e Henri Zylberstajn resolveu fazer algo que apoiasse iniciativas de inclusão a pessoas com deficiência intelectual. Surgiu assim, em 2018, o Projeto Serendipidade, uma ONG que capta recursos para doação a outras ONGs especializadas na causa. Em seu primeiro ano de existência, o Serendipidade arrecadou R$ 467,6 mil – companhias como Aramis, TVZ e Vitacon patrocinam o projeto. Desse montante,
R$ 333 mil foram destinados a projetos como a Associação Paradesportiva Jr, o Instituto Movimentarte e o Simbora Gente. Também houve a doação de R$ 300 mil em produtos para a Turma do Jiló e a APAE. Para este ano a meta é chegar a R$ 1 milhão em valor arrecadado. Com a necessidade de um conselho e de se estabelecer políticas de governança corporativa, a ONG contratou o EXEC, consultoria responsável por estruturar o conselho consultivo do Serendipade.

Matéria original: https://www.istoedinheiro.com.br/repasse-solidario/